Conheça os 5 melhores indicadores de resultados para o varejo



Analisar o resultado que sua operação produz é essencial para manter o bom desempenho ou fazer ajustes para afastar resultados negativos. Para isso, é preciso utilizar ferramentas que tenham a capacidade de mensurar os indicadores gerados, que são uma excelente opção para acompanhar e medir o desempenho do seu negócio.


Também conhecidos como KPI´s, estes indicadores são utilizados como referência para a análise dos dados gerados em um determinado setor ou na empresa em geral. Eles podem ser utilizados para estudar como andam os setores de vendas, logística e administrativo, por exemplo.


Para ajudar, selecionamos 5 indicadores de resultados para o varejo que podem te auxiliar na gestão da sua loja.


Continue a leitura e veja a lista.


1. Ticket Médio


O ticket médio é um dos indicadores de resultados do varejo que mais auxiliam na gestão. Seu resultado é obtido através de uma conta simples. Basta dividir o valor total das vendas pelo número de vendas realizadas. Por exemplo, uma loja que tenha vendido R$ 50.000,00 no mês com 1.800 vendas realizadas terá como resultado um ticket médio de R$ 38,46 por venda/cliente.


Como ele, podemos comparar o desempenho de duas operações do mesmo grupo, situadas em locais diferentes. Podemos também, averiguar se o ticket médio é diferente durante o horário de atendimento ou entre equipes de vendas diferentes.


2. Peças por Atendimento – P.A.


Outro importante indicador é o que mostra a média de produtos vendidos a cada venda realizada. Alguns setores também o chamam de PV (produtos por venda). Ele é obtido dividindo o número de peças vendidas em um determinado período pela quantidade de vendas. Por exemplo, uma loja que tenha vendido 3.000 peças em 1.800 vendas realizadas terá um PA de 1,67.


Este indicador diz muito sobre a performance de sua equipe de vendas. Você conseguirá perceber que alguns vendedores exploram melhor as oportunidades de venda conseguindo que o cliente compre mais produtos em cada visita à sua loja. Assim, é possível estudar ações que possam melhorar o potencial de venda a cada cliente.


3. Custo da Mercadoria Vendida


O CMV, ou custo da mercadoria vendida, é um dos indicadores que requer maior atenção. Senão o maior! Isso porque o pagamento de mercadorias ou insumos de produção é um dos maiores desembolsos de todas as operações.


Para calcular o CMV é preciso considerar todos os desembolsos que compõe este indicador como, por exemplo, custo de aquisição da mercadoria ou insumo, o frete pago, os créditos ou diferenciais de impostos incidentes, dentre outros. Monitorar o CMV não é tarefa fácil.


Dependendo da diversidade de produtos em estoque, podemos ter alguns com maior ou menor CMV o que interferirá no CMV médio da operação. Fatores como sazonalidade, coleção, obsolescência, dentre outros, podem afetar a necessidade de acelerar a venda dos produtos e naturalmente desencadear ações onde o CMV médio deve ser continuamente controlado.


4. Giro de Estoque


Saber calcular o giro de estoque é muito importante para entender o desempenho da sua loja. Para resumir, a conta é feita a partir do que foi retirado do estoque e de quantas vezes ele foi reposto. O cálculo precisa ter a informação de outra variável que é a média de estoque. Para isso, é necessário somar o estoque inicial pelo final e dividir por dois. Depois basta dividir a média pelo número de vendas.


Exemplo: uma empresa tem a média de estoque 600 canecas e vendou 6.000 em determinado período. Então basta calcular 6.000 / 600 = 10, o resultado é o número de giros do estoque no período determinado.


Entender como acontece o giro de estoque é essencial para o bom planejamento de compras e do capital de giro necessário para financiar a operação.


5. Margem de Lucro


Quem nunca ouviu a frase: “Minha margem de lucro é de 100%” ???


Não, isso não é margem de lucro! Talvez, a pessoa esteja se referindo ao MarkUp aplicado sobre o custo da mercadoria que ele vende. Por exemplo, ao comprar um produto por R$ 50,00 e vender por R$ 100,00 o markup foi de 2, ou de 100% de marcação sobre o preço de aquisição.


A Margem de Lucro diz respeito a outro indicador, e obtê-lo não uma tarefa difícil. Basta deduzir da receita total de vendas os custos/despesas no mesmo período. O resultado deve ser dividido pela receita total e multiplicado por 100.


Veja a representação no esquema abaixo:


Margem de lucro: Receita total – Custos - Despesas / Receita total = resultado x 100 = Resultado em %


A Margem de Lucro merece acompanhamento, especialmente para certificar que sua operação produz a margem esperada no segmento de atuação. Este indicador pode revelar se sua empresa está nivelada com as demais ou se necessita de correções para obter a margem esperada.


Gostou desse texto? Não deixe de compartilhar nas redes sociais e seguir as páginas da Agruppa.

3 visualizações
agruppa.png
 FINANCEIRO
 TECNOLOGIA
 GESTÃO DE PROCESSOS

Siga-nos nas redes sociais

  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por Agruppa