Buscar
  • Agruppa Soluções em BackOffice

Saiba como organizar as trocas e devoluções de produtos



Ter uma loja organizada com processos bem definidos é fundamental para otimizar os lucros e diminuir despesas. As trocas e devoluções fazem parte da rotina de qualquer loja e se não houver gerenciamento correto elas podem atrapalhar muito a saúde do seu negócio.


Com algumas dicas simples você consegue ter uma melhor organização das trocas e devoluções da sua empresa e evitar ‘quebras’ no estoque e no caixa. Nossos especialistas selecionaram os melhores pontos que podem impactar positivamente o modo como você cuida das trocas e devoluções em sua loja.

Continue e saiba como se organizar!


Defina uma política de trocas e devoluções


Segundo o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), a troca de produtos está garantida nos casos onde o produto adquirido apresenta defeito (vício) de fabricação. O prazo para troca é de 30 dias para produtos não duráveis e de 90 dias para produtos duráveis. Em ambos os casos, ao receber um produto com defeito para troca, o lojista poderá utilizar o prazo de 30 dias para proceder o reparo ou a substituição do produto defeituoso.


Decorridos os 30 dias de prazo, e não solucionada a questão do defeito, o cliente poderá optar pela devolução integral e imediata da quantia paga ou, alternativamente, receber o abatimento proporcional do preço na troca por outro produto. Tudo isso pode ser tratado mais rapidamente, dependendo de políticas internas da empresa que visem uma solução mais célere destes eventos.


A troca produtos que não apresentam defeitos não está prevista no Código de Defesa do Consumidor (CDC). Entretanto, muitas empresas procedem trocas de acordo com políticas internas, atendendo à estas situações para promover a satisfação do cliente.


Vale dizer, que o lojista que assume uma política própria para troca, deverá fazê-la com regras claras, deixando explícito como é o posicionamento da loja para trocas e devoluções por insatisfação ou produtos sem defeitos. É importante deixar essas informações em locais visíveis, normalmente, são posicionadas placas perto do caixa.


Muitos consumidores alegam que podem desistir de uma compra feita presencialmente onde ele, o consumidor, teve contato com o produto. Isso não procede. O arrependimento é um direito garantido ao consumidor principalmente no ambiente virtual ou em situações onde ele não teve contato com o produto.


Consiste em optar pelo cancelamento do negócio no prazo de sete dias após a compra. Ele pode manifestar a intenção de exercer seu direito pessoalmente pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) ou pelas alternativas na internet.


Tenha um espaço reservado em seu estoque


Depois que os produtos retornam à loja, é primordial que haja um controle rígido. Para aqueles que foram trocados ou devolvidos por dano é necessária uma atenção maior, pois muitas vezes eles podem ser devolvidos ao fornecedor.


Além disso, seria danoso à imagem da sua loja se outro cliente levar para casa um produto danificado. Deixe um espaço reservado no estoque para eles, de preferência em um local mais afastado com boa identificação para não confundir vendedores e estoquistas.


Faça o controle de trocas e devoluções através de um sistema


Contar com um sistema que registre todos os dados é uma ótima forma de gerenciar as trocas e devoluções. Mais do que organizar, você pode evitar discrepâncias no número de produtos aptos à venda no estoque. Por isso, é desejável segregar os itens que foram trocados ou devolvidos.


Em alguns sistemas é possível adicionar uma descrição de qual foi o problema que levou o cliente a devolver ou trocar o produto. Isso auxilia os gestores a entender o que é mais recorrente evitando assim reincidências. Além disso, essas informações podem ser passadas ao fabricante para que o erro não se repita.


Emita Nota Fiscal de devolução


O fornecedor, na maioria dos casos, é solidário e deverá receber a devolução dos produtos danificados. Para que está operação seja realizada da forma correta é necessário emitir uma nota de devolução. Além de registrar a movimentação do estoque, sua empresa cumprirá com este registro contábil e poderá, em alguns casos, se beneficiar de crédito de impostos pelos produtos devolvidos.


Pronto, agora você sabe como organizar as trocas de produtos e devoluções que são feitas na sua loja. Siga a Agruppa nas redes sociais e fique por dentro das atualizações em nosso blog.

0 visualização
agruppa.png
 FINANCEIRO
 TECNOLOGIA
 GESTÃO DE PROCESSOS

Siga-nos nas redes sociais

  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por Agruppa